Sendo imerso na natureza, podemos voltar a entrar em contato com o que nascemos inerentemente.

A perseverança nos vem naturalmente como uma função biológica – é a sociedade que nos diz que devemos abandonar nosso senso natural de coragem.

Inconscientemente, nos inclinamos à super cultura da sociedade moderna e logo nos sentimos sobrecarregados com tudo o que “supostamente” devemos fazer, sentir, ver e agir em nossas vidas diárias.

Depois de algum tempo, até mesmo o menor dos problemas pode parecer monumental e estamos sobrecarregados com a forma de abordar até mesmo encontrar uma solução para o problema ou problema que enfrentamos.

As etapas para recuperar nossa capacidade natural de lidar com as questões diárias vêm das conexões. A energia caótica pode correr solta quando estamos desconectados do mundo natural e do divino. Renovar nossa conexão com o mundo natural também irá, por padrão, renovar conexões com forças divinas.

Cortar as conexões com o estresse, o caos generalizado leva apenas um momento, mas é algo que tendemos a gravitar em torno do mínimo. Isto é porque estamos arraigados a acreditar que ‘devemos’ fazer isto, aquilo ou aquilo quando simplesmente não é o caso; quando recuamos e visualizamos a imagem inteira em vez de apenas a questão ou problema, isso fica claro.

Quando nos afastamos, podemos respirar fundo, nos concentrar e limpar nossas mentes. Essas pequenas ações nos permitem focar novamente na ordem natural das coisas e em como o divino opera em nossas vidas. O resultado é que podemos ver o quão distorcida foi a percepção caótica anterior. Permitindo a natureza e a conexão divina em nossas vidas, também permitimos a habilidade natural de perseverança e a coragem de tentar novamente em nossa energia.

Por outro lado, nossa conexão com os ritmos naturais e o divino também nos dá a oportunidade de ver mais claramente o que não mais nos serve e o que precisa ser descartado. Com uma intenção clara, temos coragem de, em seguida, colocar em prática a limpeza das coisas e situações de nossas vidas diárias.